quinta-feira, 10 de junho de 2010

estranha-se e depois.... entranha-se!

Falo daquilo que não sei explicar. mas sei que sinto. falo sem saber porquê. mas sei por quem. falo, muitas vezes sem sentido. sem saber de quê. Falo. Porque sim.
Falo daquilo que estranhei. E estranho. Falo sem saber explicar porquê. Falo sem perceber o que aconteceu. Sei que foi bom. Apenas. Sei que não quero repetir. Com toda a certeza. Sei que quiz que chegasse ao fim. Sei que foi um escape. Sim. Um escape. Nada mais do que isso.
Falo... e sei que fugir, não vale a pena.
Grito. No silêncio. Quero que ninguém repare. Sorrio. Sempre! Sem deixar transparecer tudo ou nada. mas sei que mostro muito mais do que quero. Esquecer. Para quê? Já nem me lembro.
Sei que amo. Sim, sei! Mesmo sem saber a medida deste amor. Sei que amo. Amo sem medida. E amarei sempre. ou para sempre.
falo... daquilo que não conheço mas sinto... falo desse amor... que primeiro se estranha.... mas depois se entranha....

1 comentário:

JanuskieZ disse...

Hi... Looking ways to market your blog? try this: http://bit.ly/instantvisitors