quarta-feira, 14 de março de 2012

Recomeçar


"Recomeça....
Se puderes
Sem angústia
E sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,
Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar.
Sempre a sonhar e vendo
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças..."

Miguel Torga

Hoje... na noite em que a insónia me faz pensar... acredito que, nada, mesmo nada, acontece por acaso.

3 comentários:

Luís Gustavo Brito Dias disse...

- O acaso é somente uma desculpa para o que é incompreendido pelo coração.

João Ferreira Pelarigo disse...

bonito poema! inspirador, no minimo! bom fim de semana!

Cecilya22 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.