domingo, 14 de setembro de 2008

A cruz... A minha!

Depois de ter ouvido uma homilia simples em palavras, mas verdadeira e rica em significado, fiquei a pensar...
... No quanto somos egoístas;
... nas vezes que nos esquecemos de ser humildades;
... nas vezes em que pensamos que, para além nós, não existe mais ninguém;
... nas vezes em que achamos que a nossa cruz é a mais pesada;
... nas vezes em que não conseguimos desculpar porque nos esquecemos que errare humanum est;
... nas vezes em que nos esquecemos de amar;
... nas vezes...
... nas vezes...
Valorizar aquilo que temos, aquilo que somos e deixar que o amor d'Aquele que deu a vida por nós nos "invada", é o caminho! Sem esquecer que, o testemunho do Verdadeiro Amor, foi Ele quem o deu!
Em cada passo, em cada gesto, em cada sorriso, em cada lágrima... Ele está SEMPRE de braços abertos pronto para nos dar alento, conforto e paz para continuarmos!

1 comentário:

Ricardo disse...

Nos dias de hoje, de certeza que nao existe ninguém no mundo capaz de amar de verdade como ele nos AMOU. Esse amor foi verdadeiro, porque deu a vida por nos ao ser crucificado na cruz...

Também temos de saber amar como ele..