quinta-feira, 4 de setembro de 2008

A segunda tentação

"Esta é precisamente a segunda tentação dos homens que se esforçam por seguir o bem, a tentação do" fazer-coisas-em-vez-de-estar". Pensam que o amor se pode trocar por fazer coisas, não entendem que consiste sobretudo em estar presente. Dizem uns aos outros: "Dei-te uma hora so meu tempo, vês como te amo?" ou: "Canto os cânticos da tua cultura, vês como te amo?", ou: "Visto-me como tu te vestes e sorrio quando tu passas, vês como te amo?" Mas o amor não consiste em horas, nem em cânticos, nem em roupas, nem em sorrisos, nem em nada que se possa fazer por fora. O amor consiste em dar-se a si mesmo e para isso é preciso ter tempo para estar com o outro, ter tempo para simplesmente estar."

O Príncipe e a Lavadeira, P.e Nuno Tovar de Lemos

2 comentários:

Storyteller disse...

"Qual o sentido da vida?
Ser feliz, amar alguém e ter a felicidade de alguém nos amar também"
Quem disse esta frase foi uma personagem de uma série televisiva que eu gostava muito. A personagem era considerada uma cabeça-de-vento, sem grande profundidade de pensamento que um dia se saiu com esta.

Ricardo disse...

Na vida o saber amar é muito importante, pois o amor nao e algo se que compra num loja, o amor é algo que ja vem dentro de cada um de nos so temos e que o descobrir e saber lidar com ele..

Saber amar, e saber ser amado, por nos proprios e pelos outros..