terça-feira, 2 de setembro de 2008

O príncipe e a lavadeira

" No fundo, nós habitualmente pensamos que as coisas ou estão longe ou estão perto, ou são grandes ou são pequenas, ou são fortes ou são fracas. Mas Deus é diferente. Parece que troca o ou pelo e. Ele está longe e está perto, é grande e é pequeno, é muito forte e muito fraco, tudo ao mesmo tempo e de uma maneira única que é só sua.
Talvez Deus tenha ficado assim por ser pessoalmente táo exagerado no amor. Porque, enquanto nós temos amor, Ele é feito de amor. E isto faz toda a diferença, claro, faz ter comportamentos difíceis de entender. Como aquilo que se passou entre o PRÍNCIPE E A LAVADEIRA, quando o príncipe, por amor, deixou o palácio do pai e foi viver com a lavadeira para a clareira do bosque. Se nós pensamos que Deus ou é Deus ou é homem, não O conseguimos entender. Nem damos por Ele, caso nasça nalguma gruta desta terra e tenha de aprender a andar e a falar como qualquer homem."

P.e Nuno Tovar de Lemos
Um excerto de um dos livros de que mais gosto... a quem mo deu a conhecer e gentilmente mo ofereceu... Obrigada! :-)

2 comentários:

Storyteller disse...

A vinda de Cristo ao Mundo trouxe um novo Mandamento: "Amai-vos uns aos outros". Com esta pequena frase, iniciou-se uma revolução que dura há já 2 mil anos.
Amar o próximo não é fácil, assim como não é fácil amarmos-nos a nós próprios. Há amor imediato, mas, a maioria das vezes, aprende-se a amar. E amar dá trabalho. O Amor dá trabalho. Mas não há nada melhor que amar alguém (e ser amado, também).

Ricardo disse...

Claro tudo o que dá trabalho custa...Nao sabemos aceitar o trabalho como um "oferta"..

Amar-nos a nós mesmos ate pode ser fácil mas agora amar o próximo ja achamos dificil, PORQUE?
Porque dá trabalho?

Pois temos de aceitar e fazer tudo o que dá trabalho...Só assim podemos amar. Mas será assim?

Nunca li o livro, mas ja ouvi falar muito dele..Espero le-lo em breve, parece-me ser uma linda história.