domingo, 24 de maio de 2009

ESTADOS D'ALMA - XI - Perdida

Caminhos. Muitos caminhos. Os que surgem à minha frente. Sei que não posso esperar. A vida não pára para me deixar pensar. A vida não espera.
Estou perdida. Em mim. Estou perdida na multidão de gente que me rodeia. Estou perdida nos pensamentos. Estou, definitivamente, presa a eles. Sou diferente. Quero ser diferente. Quero ser única. Mas não consigo. Unicos. Diferentes. Todos somos. Muitas vezes somos parecidos. Muitas vezes completamo-nos. Mas todos somos pessoas. Aqui e agora, sou apenas mais uma na multidão. E nessa multidão assustadora que me rodeia, acabo por me perder...

4 comentários:

Storyteller disse...

Posso cantar-te uma canção?
Podes achar que não tens para onde ir nem que fazer
Não sabes bem quem és aqui neste mundo tão grande e frio
Mas há qualquer coisa em ti que te faz querer
Querer ser alguém, querer ser alguém

A vida não vai parar, vai como o vento
tens tudo a dar, não percas tempo
...

Porque acredito no amor disse...

A vida não vai parar... de certeza! E mesmo sabendo que quero ser alguém... Neste momento... estou assustadoramente sem forças...

Storyteller disse...

Eu sei. É demasiado difícil. Tu sentes-te perdida. E eu sinto-me à deriva.
Que belo par de jarras!!!

Lúcia Amorim: disse...

Presença !
De quem será a sombra
Que acompanha e faz tremer ?
Não existe timoneiro na alma.
Carinho Lúcia Amorim