quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

menina mimada


Até há bem pouco tempo, não se ouvia qualquer tipo de ruído vindo do outro lado da janela, que é mais ou menos como quem diz, da rua. Entretanto, comecei a ouvir um som que me pareceu a minha gata. E foi nesse momento que dei conta que ela está a dormir exactamente em frente ao aquecimento. Com um pouco mais de atenção e movida pela curiosidade, percebi finalmente o que faz barulho do outro lado da janela: a chuva.

E não é que juntamente com a chuva chegou uma crise de mimo?!?

Resumindo...

O que me apetecia aqui e agora: um abraço! E ouvir alguém dizer-me ao ouvido: "Boa noite...Dorme bem."

5 comentários:

Storyteller disse...

Realmente, a chuva também a mim me torna mimada. Porque será?
E também eu estou a precisar de deitar a cabeça na almofada e ter alguém a dizer-me exactamente essas palavras. Porque será, também?
É nestas ocasiões que temos um pouco de tendência para nos perguntarmos a nós próprias se valemos a pena; se vale a pena Alguém acreditar em nós; se Alguém acha que nós valemos o risco. Porque será?
sinceramente, acho que sim...

Porque acredito no amor disse...

ora entao... Claro que valemos a pena! o que nos falta? O sapo...

Storyteller disse...

Eu acho que os Sapos já temos. O que falta é o beijo... para se transformarem em Príncipes!

Porque acredito no amor disse...

Será???
Tu tens...

Storyteller disse...

Será que tenho mesmo? Nunca ninguém me disse se aquele Sapo é meu, para que possa beijá-lo e ele transformar-se num Príncipe.
Não sei se sabes, mas os Sapos não caem assim de pára-quedas... quer dizer, parece que alguns sim.